adeehmello

Oi seja bem-vindo(a), como se sente?

Nós também já fomos a decepção de alguém


Quem nunca na verdade. Por isso odeio essa ideia de cancelamento. Cancelar pra que se todo mundo erra? Uma hora ou outra, essa pessoa vai perceber isso tudo e fazer diferente. E se não perceber nosso trabalho é mostrar, identificar e fazer com que a pessoa se torne cada vez melhor. Cancelamento é nada mais que uma desculpa de gente que não quer lutar por gente. Eu quero, eu sempre fui assim, nunca deixei ninguém pra trás. O mais interessante disso é que as mesmas pessoas que cancelam alguém, são tão convictas de que não erram nunca, já percebeu? Estranho isso. Parece que esquecem que pra tudo se tem uma primeira vez, até pra errar.

Quem guarda rancor pra tentar destruir o outro é do mesmo jeito. Deixa eu te dizer uma coisa: quem te feriu, também merece ser feliz. E isso não é papinho de quem quer dar uma de bonzinho não. Isso é papinho de quem não vê objetivo algum em querer prejudicar o outro. Eu até entendo que você tenha sido prejudicado(a) primeiro, eu entendo, eu também já fui. Mas você não acha um pouco infantil demais querer que algo dê errado na vida do fulano que fez isso? Ou pior, você não acha obsessivo demais você mesmo construir nem que seja em seus pensamentos, arquitetar para que algo saia da normalidade na vida de alguém que te magoou? Você acha mesmo que essa pessoa não merece ser feliz?

É egoísmo não separar as duas realidades. Se a pessoa te feriu, é um defeito dela, não seu. O que ela vai perder nisso tudo? Você! Isso já não é o bastante? Pra mim, eu acho que pessoas que desejam o mal a outros que à magoaram anteriormente, tem sérios problemas em manter o ciclo da vida, deixar as coisas fluírem da forma como devem ser. Essas pessoas estão agarradas ao passado, e na realidade não estão magoadas, elas estão apenas remoendo feridas do medo, o medo de ficarem sozinhas. Pois ainda não tem maturidade suficiente pra saber que as pessoas pensam diferente, e agem diferente. E que ninguém vai ser de acordo com o que a gente planeja, estritamente falando.

Não é uma defesa, é um martírio. De que adianta você mostrar pro mundo que essa pessoa errou? Se o mundo na verdade não vai te trazer nada de volta. Remoer essas questões falhas que a vida nos trás é remoer dores, essas dores se tornam apegos e vira um novo ciclo. Só que um ciclo negativo, aquele onde mais você acha que torcendo para dar tudo errado, mais você está preso(a) numa realidade na qual você já deveria ter superado. E vamos combinar? Pra que isso tudo? De que vai adiantar? Eu te digo: nada!

Leia também: Cancelando a cultura do cancelamento.

Quando eu digo que quem te feriu também merece ser feliz, eu to falando que você também já foi tóxico na vida de alguém. E não é hoje e nem amanhã que isso vai parar. As vezes até nem percebemos, deve ser o nosso jeito, nossa forma de se expressar, nossa forma de viver que magoa alguém. Já pensou se todo mundo pudesse desaparecer com as pessoas que não gostam? Acho que a solidão ia morar no coração de muita gente, só pelo sentimento egoísta de não perdoar, de não dar uma segunda chance, de achar que é superior e nunca errou. Esse ego te leva muito longe, pra muito longe das pessoas. Sozinho.

Como eu já falei isso aqui não é pra dar uma de bonzinho, de fofinho. É pra dizer que todo mundo merece uma segunda chance de aprender novamente. Não só aprender como colocar em prática, botar pra funcionar. Cancela esse egoísmo, eu apoio o cancelamento do egoísmo. Esse é o único movimento do cancelamento que apoiarei. Afinal todo mundo erra, a pessoa que te magoou, eu, você... todo mundo. É impossível ser legal com todas as pessoas o tempo todo. E querer ser assim é querer ser falso, é um eu que não é de verdade. É um alguém criado pra parecer que é de bem com tudo e com todos.

Nós também já fomos a decepção de alguém. E o que custou? Mudanças, apenas. Então se temos experiência em magoar, também temos em ajudar, sendo verdadeiros e acolhendo. Não há mal algum em chegar do lado e dizer que tal atitude não foi muito legal. Chato é se afastar, chamar todo mundo pra sair e não chamar um, postar foto com a galera faltando um porque essa pessoa simplesmente vacilou. Vacilo é coisa pouca, a gente pode aprender bastante com tudo isso. Nunca seja o tipo de pessoa que aponta o dedo, seja a pessoa que segura na mão, orienta e é o motivo de alguém se tornar ainda melhor.

Leia também: O que é praticar a aceitação?

E eu até acho que já guardei muita dor e até que se fosse hoje isso, eu também seria adepto do estilo do cancelamento. Mas hoje não, acredito até que no meio de tanta coisa que aconteceu, a vida pôde me mostrar que eu posso ser alguém incrível, ajudando e orientando. Hoje eu nem ligo, é como eu sempre digo: se alguém te fez algum mal, é defeito dele e não seu. As pessoas costumam se martirizar se culpando. E na realidade isso não leva a nada, só a mais rancor guardado. Não precisa cancelar, só deixa de lado, segue a vida e vive numa boa. A gente não precisa estar torcendo a toda hora pelo ruim, e nem pelo ruim dos outros.

Aliás a nossa mente agradece. A gente sempre tenta estar bem, e quase nunca consegue. Atire a primeira pedra aquele que tem a mente 100% perfeita. E não vimos nenhuma pedra em nossa direção. Porque todo mundo procura a mesma coisa, estar em paz. Guardar sentimentos ruins dos outros nos machucam, nos atrapalham. Pensa que você também já foi assim, já foi ruim pra alguém. Porque na verdade todo mundo já foi, consciente e inconsciente também. Isso não vai parar hoje, temos que nos renovar a cada dia, temos que fazer diferente e ser bem melhor que ontem. Ajudar também é um ótimo primeiro passo, todo mundo já foi ruim algum dia, todo mundo já foi a decepção de alguém. Todo mundo.

Nem melhor, e nem pior. É todo mundo mesmo.


Comentários

SIGA POR E-MAIL