24/05/2020

Cancelando a cultura do cancelamento



Um título um tanto embaraçoso não é? Cancelar a cultura do cancelamento. Acho que vocês já devem ter ideia do que seria isso de cancelamento. A cultura do cancelamento se instalou em nosso país bem no início desse ano, começou como uma "zoeira" na internet com os famosos e logo depois se estabeleceu em todo o país, e acho até que em algumas partes do mundo também. Essa cultura se dedica a "cancelar" alguém por alguma atitude considerada errada ou indevida por um outro, então essa pessoa é "cancelada" das nossas vidas, ou seja, passa a não fazer parte do nosso convívio.

A cultura do cancelamento se espalhou ainda mais no período do carnaval desse ano, onde algumas fantasias tinham uma espécie de adesivo com o nome cancelado nele, e que você poderia colar em alguém. Claro que isso era carnaval, é uma fantasia, ali era meramente uma piada. Só que as coisas passam sempre dos limites, ao ponto disso virar um jogo de opinião pra saber quem é que está certo para não ser cancelado, e acabamos por isolar e escantear várias pessoas das nossas vidas.

O cancelamento agora para a ser uma brincadeira (com fundo de verdade), para se fazer por qualquer motivo que seja taxado como atitude indevida. Então basicamente isso funciona na base do ego, se uma atitude ou pensamento seu atingiu alguém de alguma forma pessoal, essa pessoa te considera cancelada, no caso, da vida dela. É uma brincadeira que ultrapassa os limites determinando que não devemos errar, pois errar significa cancelamento, então é preciso andar na "linha" a todo instante. Linha essa que será imposta a todo momento pelos olhares alheios.

Essa ideia de cancelamento impondo sempre uma reta a ser seguida, trás medo e ansiedade aos que não sabem como agir com a situação. Existem pessoas obtendo esse cancelamento como motivo para escantear outros, para deixar de lado algumas amizades e consequentemente o diálogo vai perdendo seu espaço. Funciona como: o direito de errar não existe, e se errar você será excluído. só que as pessoas tem que parar pra pensar que todo ser humano necessita ser inserido em um meio, de ter companhias, de estar acompanhado de quem ama e gosta muito. Determinar a exclusão de alguém por um erro é dizer que essa pessoa não faz parte desse grupo, é dizer que ela será deixada de lado.

Leia também: Eu gosto do elogio...

O sentimento de pertencer à um grupo e de ser acolhido nesse meio, reforça a força interior do indivíduo. Ele entende que está inserido em um núcleo e sente que faz parte daquilo. Um grupo formado por membros com interesses em comum, esses interesses é um dos interesses dessa pessoas, o que faz ela perceber que tem a sua devida importância na construção daquela sociedade. Retirar um dos membros por motivos de erros que podem ser concertados com diálogo e seriedade, é quebrar não somente a associação como mexer com o emocional desse membro também.

Ser excluído ou deixado de lado por uma atitude ruim, custa uma grande parte da nossa saúde mental. Soa como se não pudéssemos errar, e nós podemos sim, quantas vezes for possível. O erro na verdade é a segunda chance que temos de continuar firme, ao errar a gente pode aprender de duas formas: observando alguém poder fazer e aprender, ou tentar de outra forma e conseguir fazer melhor que antes. De qualquer forma o erro é um aprendizado, e ninguém tem poder nenhum pra dizer qual a intensidade do seu erro e muito menos a punição que você merece por isso.

Ao invés de desabilitar alguém das nossas vidas por um erro, cancelando essa pessoa, que tal a gente poder mostrar que essa atitude não foi legal e aprender junto com ele? Na vida não precisamos estar certos a todo instante, precisamos errar, precisamos saber porque erramos. Isso é o que nos torna maduros o suficiente para poder continuar. Já pensou se a gente sempre acertasse? Qual a graça que a vida iria ter? O medo para dar tudo certo, a tensão por querer que tudo aconteça da melhor forma possível não existiria. E o que falar do frio na barriga, aquilo que nos leva ao nosso estado mais primitivo, o de ser humano realmente em sua natureza. Não há nada mais natural do que o medo de errar. É o medo mais natural do mundo, é incerteza se medindo friamente à nossa capacidade, entrando em uma briga interna pra saber se temos ou não chance de êxito naquela determinada atividade.


Temos que trabalhar para não retirar o erro das nossas vidas. Podemos errar e o melhor, podemos ensinar caso haja algum erro perto de nós. O prazer de ensinar a não errar do mesmo jeito, de saber que depois de explicar podemos construir algo muito melhor que tudo isso, é indescritível. Precisamos acabar com essa cultura de cancelar pessoas. Somos pessoas, somos humanos. Temos o direito de errar aqui, agora e depois, pra sempre. Permanecer no erro é o problema, mas quando erramos e tentamos melhorar, o erro não se torna mais nada além de um lindo aprendizado.

Essa cultura desprezível é como um ato de projeção. onde alguém pode apontar o dedo pra você e dizer que você está errado, dizer que você é o erro. O que na verdade é só um alimento para o seu ego e essa pessoa por fim vir a se sentir superior a você. Por isso é tão importante a gente saber das nossas forças internas e externas. O autoconhecimento é essencial nessas horas para podermos não nos abalar por qualquer ofensa. Erramos, e erramos sim, não tem nenhum problema nisso, e se for pra ser cancelado pela sociedade por errar, que erremos em outra que nos possibilite o aprendizado fruto desse erro. errar é aprender, é concertar, é evoluir.

Como o nome do post já diz precisamos cancelar a cultura do cancelamento. Não deixar que as pessoas sejam isoladas por serem humanas, temos defeitos, todos nós, e nem por isso devemos ser escanteados. Devemos aprender com o que erramos, ninguém no mundo nasce já sabendo de tudo, e em alguns casos mesmo que a resposta esteja frente aos olhos e mesmo assim a pessoa erre, devemos mostrar seu erro e ver sua construção bem de perto. Devemos elaborar seres humanos melhores e mais tolerantes. Devemos construir pessoas que tenham o prazer de ensinar, e de se sentir vivas fazendo isso. Precisamos criar o hábito de parabenizar quando acertamos, fazer o mesmo barulho que fazemos por um erro só que duas vezes mais forte quando acertamos. A vida não é perfeita, e muito menos a gente. ♥

4 comentários:

  1. O problema do "cancelamento social" é que como vc diz no texto, para não ser cancelado é importante que se siga a risca o que é considerado certo, porém, quem é que deve ditar o que é certo ou errado? Ninguém tem o direito de dizer o que é verdade absoluta, pois tirando as leis governamentais, de resto, o certo e o errado é algo relativo. Em tempos de liberdade de expressão na internet, muita gente se acha no direito de cancelar pessoas por que elas não pensam igual.
    Super concordo que com o erro vem o aprendizado. Temos por exemplo o exemplo do Felipe Neto, que falava muita besteira e antigamente poderia facilmente ter sido "cancelado", mas ele mudou e atualmente é muito mais cabeça aberta. Acho que o cancelamento não devia ser para pessoas, mas sim para atitudes, como ações machistas, homofóbicas...
    Gostei do seu texto, acho que ele é reflexivo e muito bom.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, o Felipe Neto é um bom exemplo mesmo. Viu? Nunca é tarde pra se aprender algo, e quando a gente tem a oportunidade de errar e poder fazer melhor, é ainda mais incrível. ♥

      Excluir
  2. Oi Adeeh, tudo bem?
    Esses dias estava pensando justamente sobre isso. Lutamos por tantos direitos, individuais e coletivos, e ao mesmo tempo algumas pessoas se acham no direito de ditar o que é correto e o que não é, e dentro disso se acham em posição de dizer quem merece permanecer e quem merece ser apagado, e isso é assustador, porque ninguém está imune ao erro. Todos podemos errar, e acredito que seja um processo natural da vida, os erros são os melhores aprendizados. Claro que há muitos absurdos por aí, mas não somos perfeitos e ter a certeza da possibilidade de recomeçar é algo que nos trás até leveza. Torço para que possamos evoluir e sermos pessoas melhores. rezo por isso todos os dias.
    abraços,
    Ava
    https://apenasava.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou ava. Esse assunto é mais do que atual, sinceramente essa cultura de apagar alguém por um erro ão deveria nem ter iniciado. É tão boa a sensação de poder recomeçar do 0, e ainda melhor de poder recomeçar com apoio de amigos, familiares, conhecidos... Chega de cancelar! ♥

      Excluir

© Adeeh Mello Blog - 2020. Todos os direitos reservados. Criado por: Adeilson Mello. Me siga no Instagram @adeehmello.