27/01/2020

É tempo de se livrar de pessoas vazias


Eu não sei como funciona pra vocês isso de desapego, na verdade comigo começou a funcionar não tem muito tempo. Eu assim como todo mundo não tive esse pensamento desde que nasci, aprendi e adquiri com o tempo. E olha, é muito importante! Eu era uma pessoa que até palavras eu guardava, quem dirá pensamentos e coisas materiais. Só que o negócio é o seguinte: a gente perde muito tempo dando valor à pessoas que não nos devolvem nada de bom, aliás pessoas vazias só devolvem coisas vazias, e acabamos que por conta dessa atenção toda que damos perdemos inúmeras oportunidades de conhecer grandes pessoas pelo mundo à fora.

O primeiro gesto vazio que a gente pode perceber dentro de uma relação é você estar sempre se sentindo ou sendo literalmente apontado como culpado por tudo. Essa sensação é horrível e vai contra tudo o que pensamos sobre bem-estar dentro de um relacionamento. A gente precisa dar um basta em tudo o que nos incomoda e que faz a gente se sentir assim. É chato você se ver como inútil pelos erros alheios, é chato você sempre ser o culpado de qualquer discussão que não foi você que construiu. Mas sabe o que é mais chato? A gente entregar a situação sabendo que é necessário, mas doendo profundamente.

A gente não precisar entregar vária se várias chances à alguém que se fosse aproveitar de verdade, aproveitaria desde o início. Pra quem sabe cuidar e zelar, uma chance basta. Muita gente até fica refém dessas relações que não nos agregam em nada; é sempre bom lembrar que o fracasso alheio não é motivo para você voltar atrás de pessoas idiotas. Se você já deu chances demais e está cansado dessa relação desagradável, me diz aí, qual a probabilidade de uma nova chance que você está pretendendo entregar dar certo desta vez? - Preciso apenas de uma prova. - Nenhuma, essa é a resposta.

24/01/2020

Ninguém morre por tentar superar alguém


Quando eu fui começar a escrever esse post eu tinha exatamente a ideia de como começar, mas eu nesse exato momento em que estou escrevendo, eu não estou fazendo a mínima ideia de como estou lançando essas palavras. Quando eu idealizei esse blog eu prometi a mim mesmo que ele seria um local para fazer pessoas se tornarem pessoas melhores, e também um lugar de informação como dicas de autoajuda, autoestima, o universo sem preconceitos lgbt, entre outras coisas. Mas o que eu mais queria realmente era que ele se tornasse o meu diário virtual. E dito e feito, hoje eu posto mais sobre coisas que aprendi com a minha própria vida, do que qualquer outro conselho achado no meio da rua.

Então basicamente esse post de hoje é da primeira letra até a última, sobre minha vida. Sim, sem dúvida alguma eu posso exagerar nas palavras em relação ao que eu sinto porque eu gosto que elas saiam o mais natural possível, e o meu natural é esse. Hoje eu queria mostrar pra vocês que não, ninguém morre por tentar superar alguém. E eu acho que sim, posso ser a prova viva disso, porque eu costumo dizer que tenho pensamentos bem destrutivos, então eu acho que chegar à um ponto onde a superação pode ser sentida, é uma das melhores  sensações da vida.

A algum tempo atrás eu tinha amizades muito tóxicas. Pessoas que não agregavam em nada à minha vida, mas eu não entendo ao certo porque eu mantinha comigo, acho que por muito tempo (isso foi antes do ensino médio) eu sentia que não teria amigos, então essas pessoas por mais tóxicas que parecessem, seriam as minhas pessoas tóxicas pra vida. Com o passar do tempo e do colégio eu fui percebendo que selecionar as pessoas que estão do nosso lado é essencial. Hoje eu posso dizer com todas as letras que só sinto falta de quem realmente eu devo sentir, pessoas superficiais, não merecem um terço do que a gente sente. Vai por mim, não merecem!

22/01/2020

Tente lembrar de não aceitar qualquer pessoa


O título ficaria melhor e menos forte se eu usasse o eufemismo e colocasse mais ou menos assim: Tente lembrar de não aceitar qualquer coisa. - Viu como uma palavrinha muda a intensidade das coisas? Mas eu vou deixar assim pra ser uma bomba mesmo, hehe. - Ao longo da vida temos inúmeras experiências no quesito relacionamento. Sempre teremos a preocupação do que podemos encontrar ao conhecer essa pessoa então é automático sempre pensarmos no que seria o "ideal" para essa pessoa ser alguém à quem a gente possa manter por perto. Mesmo que a gente não formule literalmente um ser humano que a gente possa dizer que seja interessante, sentimos sim uma pequena fagulha que nos faz pensar: como será essa pessoa? Como a gente vai conseguir se conhecer? Será que vai dar algo bom, ou será mais uma furada? - Isso se transforma até em motivo de ansiedade para as pessoas mais frágeis das emoções.

Como na vida nem tudo é como queremos - fazer o que né - estamos sempre propensos às decepções. Com as nossas criações de "ser humano ideal" não poderia ser diferente. A gente quer tanto que seja da melhor forma possível e que tudo ocorra na mais perfeita situação, que quando não achamos o que queremos acabamos por aceitar qualquer coisa que venha. Esse qualquer coisa está diretamente ligado ao nosso nível de carência, onde a gente busca amor - onde não tem - em pequenas coisas do dia a dia, até mesmo em um Boa noite, se cuida, onde a gente encontra emoção nas mais singelas palavras. Buscamos pontos simples de afeto, e transformamos em grandes pensamentos. Porque na verdade nos tornamos a pessoa que está em busca da nossa metade, mas esquecemos de sermos inteiro por si mesmo.

Aceitar qualquer coisa pra se sentir vivo, pra sentir que está sendo amado. Mesmo que bem lá no fundo a gente saiba que não é amor. A gente se mostra à coisas tão pequenas, ficamos tão vulneráveis, que na verdade isso só mostra o quanto a gente tem medo de ficar sozinho. E o pior, de ficar sozinho consigo mesmo. É exatamente o que causa essa aceitação rápida e sem fundamento algum, o medo da solidão, e de quando acabar nessa situação não encontrar ninguém além de si mesmo. O autoconhecimento, o poder de saber quem você é de verdade se não estiver bem estabelecido em nossas mentes pode ser assustador, até porque se temos medo de estarmos à sós com nós mesmos, é porque não sabemos como reagir estando de frente aos nosso próprios pensamentos.

20/01/2020

Esperar sempre o melhor das pessoas, é bom?


Esperar sempre o melhor das pessoas. Isso já é de mim, já faz parte de quem eu sou. Eu acho que isso tudo começou quando eu percebi que é horrível iniciar qualquer tipo de relação com o chamado "pé atrás". Eu acho que se for pra começar assim, melhor nem começar. Se você parar pra pensar vai entender o que estou falando. É normal pra você conhecer alguém e ficar sempre desconfiando o que aquela pessoa é capaz de fazer? Sei que não devemos confiar 100% em ninguém, até porque não sabemos o que se passa na mente dos outros, mas isso quando num estágio extremo, começa a corroer a relação que nem sequer tinha iniciado.

Esperar o melhor das pessoas pra mim é pensar que mesmo não conhecendo eu creio que aquela pessoa possa ser gentil, legal, amável, sincera... É acreditar no potencial que aquele ser humano tem de nos causar algo bom, de nos trazer felicidade. Só que muitas vezes isso se torna uma fraqueza nossa na visão de outras pessoas. Então esse nosso olhar positivo sobre os outros, passa a ser algo que eles possam tirar proveito, fingindo ser o que não são. E na realidade aquela ideia de uma pessoa legal se vai no mesmo segundo. Algumas pessoas até partem, vão embora mesmo, e que bom que vão né? Mas mesmo assim é motivo de frustração em nós mesmos, porque tudo o que a gente pensou que seria de bom, se tornou algo chato, desprezível e descarregável.

16/01/2020

Pabllo Vittar e seu orgulho LGBT para o mundo


Eu estou gostando de falar sobre o movimento LGBT por aqui. Ainda mais recebendo respostas tão positivas sobre o assunto e sabendo que o legal de colocar isso na internet é justamente que mais pessoas conheçam um pouco sobre tudo isso e aprenda bastante. Hoje não vai ser diferente. Aqui estamos com mais um post sobre esse movimento lindo e colorido, mas desta vez estamos falando de Representatividade LGBT. Mas o que seria isso? Hoje em dia acho que mesmo com toda informação que temos, a palavra inclusão ainda é desconhecida por muita gente. Representatividade é justamente isso, integrar alguém em um meio que não é bem acessível aquela pessoa, onde outros que se sintam acolhidos ou até mesmo dentro do mesmo modo de vida daquele ser, se sintam representados. Deu pra compreender?

Então basicamente representatividade LGBT quer dizer que podemos ter pessoas LGBT'S em qualquer lugar, porque mesmo que infelizmente soframos algum tipo de agressão, física ou emocional, podemos chegar onde queremos sim, então essa pessoa é a nossa representação. Ela representa eu, você e tantos outros que lutam todos os dias pra chegar no mesmo patamar. Com o Pabllo Vittar não é diferente, ele representa milhões de LGBT'S que agarram em suas músicas para gritar que estão vivos e felizes. Por isso eu trouxe aqui pra vocês um post cheio de pontos importantes pra você ver o orgulho que ele trás a comunidade e que sim faz muita diferença na vida de muita gente.

13/01/2020

Você merece mais


Você merece mais do que alguém que ponha o guarda-chuva pra cima para te proteger da chuva. Você merece alguém que se molhe com você, que olhe para o céu fechado e sinta a chuva correr por cima da pele. Alguém que te agarre no meio desse temporal e que mostre que aquele momento pode significar muitas coisas, inclusive que em qualquer circunstância é possível fazer um momento de alegria e tudo aquilo ficar inesquecível. Você merece um beijo na chuva, um arrepio no frio enquanto estão unidos numa noite que tem tudo pra ser mais do que especial.

Você merece mais do que alguém com desculpas e abandonos. Você merece alguém que faça a sua estadia valer à pena, que reforce todos os dias o quanto é especial a sua presença e que nenhuma outra seria igual ou chegaria perto de te ver todos os dias. Você precisa de alguém que não se desculpe, que faça mais, que desafie tudo e a todos e te mostre que sim, mudou, está tentando mais e mais e que essa seria a hora perfeita pra recomeçar. Do contrário sai, some, deixa pra lá. Não vale a pena se esgotar por algo que não existe nenhum tipo de conteúdo.

Você merece mais do que alguém interessante apenas no primeiro encontro e nos dias seguintes. Você merece alguém que te conquiste todos os dias, te faça uma surpresa mesmo que pequena e que te mostre que tem muita coisa boa para descobrir. Que seja uma caixinha de surpresas na verdade e que não te deixe cansar um minuto sequer na esperança de descobrir-te por inteiro. Que seja uma dúvida constante de como chegar ao ultimo ponto à ser visto, e que esse ponto nunca chegue ou demore para que possamos sempre ser renovados, juntos!
© Adeeh Mello Blog - 2020. Todos os direitos reservados. Criado por: Adeilson Mello. Me siga no Instagram @adeehmello.